IX Seminário Internacional debate questões sobre segurança urbana, pública e privada

“É Floyds. Vidas negras importam e precisam respirar!” é o tema central da edição. 

Entre os dias 18 e 20 de novembro, a Universidade Zumbi dos Palmares realiza o IX Seminário Internacional da Consciência Negra, que abordará o tema “É Floyds. Vidas negras importam e precisam respirar!”. Integrando a programação da Virada da Consciência 2020, o seminário tem uma característica interdisciplinar, voltada para a análise, compreensão e diagnóstico das questões que envolvem as atividades das instituições de segurança urbana, público e privada com foco no controle criminal de grupos marginalizados.

A programação da 9ª edição será composta por 10 painéis, além das mesas de abertura e encerramento. Deles, participam pesquisadores, agentes públicos e privados, docentes de diversas instituições do Ensino Superior, representantes de instituições públicas e privadas e outros. Confira, abaixo, todas as temáticas e participantes.

Para o professor José Vicente, reitor da Universidade Zumbi dos Palmares, o objetivo do evento é, além de abrir um canal de diálogo e apresentação de novas visões a partir das perspectivas do caso “George Floyd”, é também promover orientação para qualificar as políticas públicas de enfrentamento e de superação do racismo estrutural brasileiro.

“O Seminário vem como uma resposta ao racismo cotidiano e como uma possibilidade para diminuirmos os casos que diariamente atingem os milhares de Floyds que estão na mira das forças de segurança, no Brasil e no mundo.”, comenta o professor José Vicente.

Para acompanhar a programação do IX Seminário Internacional da Consciência Negra e da Virada como um todo, basta acessar as salas temáticas dentro da plataforma digital (www.viradadaconsciencia.com.br). Todo conteúdo será gratuito e livre. Os apoiadores desta edição são: ABCFAV, ABMES, Fato Produções Artísticas, GCM, Polícia Federal, Polícia Militar, PRCEU-USP, UFABC, UNESP, UniCamp, Unifesp.

Movimento AR

Lançado em 30 de junho de 2020 pela Universidade Zumbi dos Palmares, também encabeçado pela ONG Afrobras, o Movimento AR é uma iniciativa nacional de mobilização e colaboração que busca promover ações práticas, efetivas e objetivas de combate ao racismo. Em cinco meses de atividades, já lista uma série de ações que impactam diretamente a vida da pessoa negra no Brasil, por exemplo, o fim da técnica mata leão pela PM de todo o Estado de SP e pela GCM da capital; a instituição do Grupo Especial de Combate aos Crimes Raciais (GECRADI); e a abertura de vagas para estagiários negros, por meio de parceria com empresas como Ambev, Cyrella e Commercial Properties.

O Movimento conta com a participação de pessoas e personalidades físicas e jurídicas, tais como, acadêmicos, artistas, juízes, jornalistas, esportistas, empresários entre outros.

Programação resumida 

  • Dia 18 (quarta-feira)

16h30 – Mesa de Abertura

17h00 – Racismo Estrutural, Polícia e Segurança Pública

19h – Segurança Pública e Segurança Privada, vamos conversar?

  • Dia 19 (quinta-feira)

10h – Ideologia, Segurança e Conhecimento

11h30 – Tire esse joelho daí?

13h30 – Removendo joelhos invisíveis

15h30 – O Estado, Racismo e Violências

  • Dia 20 (sexta-feira)

10h – (In) segurança urbana pública e privada.

11h30 – É Floyds lá. É Floyds cá. Quantos mais irão morrer?

14h – Africanidade para professores

16h – Nossos jovens, nossa vez, nossa voz!

18h – Mesa de Encerramento 

Programação geral

1º dia – 18/11 

  • Mesa de Abertura
    Horário: 16h30
    Participantes: Dr. José Vicente (reitor da Universidade Zumbi dos Palmares) Convidados: Vahan Agopyan (USP) / Marcelo Knobel (Unicamp), representado pela professora Drª Neri de Barros Almeida (Diretoria Executiva de Direitos Humanos) / Dacio Roberto Matheus (UFABC) / Soraya Smali (UNIFESP), representada pela Dra. Raiane Patricia Severino Assumpção (Pró-Reitora) / Profª Dra. Maria Amalia Pie Abib Andery – representada pelo Prof. Dr. Pedro Javier Aguerres Hughes (Assistente Especializado da Pró-Reitoria de Cultura e Relações Comunitárias da PUC-SP) / Celso Niskier (Presidente da ABMES) / Dr. Sandro Valentini, representado pela Profª Cleopatra da Silva Planeta.
  • Painel 1 – “Racismo Estrutural, Polícia e Segurança Pública”
    Horário: 17h
    Mediadora: Profª Felícia Ponce (Universidade Zumbi dos Palmares).
    Participantes: Coronel Leandro Gomes Santana (Diretor Cel PM de Polícia Comunitário e Direitos Humanos) / Comandante Elza Souza (Guarda Civil Metropolitana) / Profª Susana Durão (UNICAMP) / Profª Eunice Prudente (Universidade Zumbi dos Palmares).
    Debater, junto à academia, sobre a situação étnico-racial presente na abordagem do policiamento ostensivo da Segurança Pública do Estado de São Paulo considerando como pano de fundo o racismo estrutural.
  • Painel 2 – “Segurança Pública e Segurança Privada, vamos conversar?”
    Horário: 19h
    Mediador: Prof. Robson Ferreira (Universidade Zumbi dos Palmares).
    Participantes: Ricardo Tadeu (Presidente da ABCFAV) / Jeferson Furlan (Presidente da FENAVIST) / Dr. Licínio Nunes de Moraes Netto (Coordenador-Geral de Controle de Serviços e de Produtos da Segurança Privada – CGCSP/DIREX/DPF) / Sr. Jerfferson Simões (Federação Mundial de Segurança) / Profº Fernando Capano (Universidade Zumbi dos Palmares) / Sr. Carlos Belem (Gerente de Segurança do Shopping Cidade São Paulo).
    Debate sobre a segurança pública e privada nos seus diferentes aspectos.

2º dia – 19/11 

  • Painel 3 – “Ideologia, Segurança e Conhecimento”
    Horário: 10h
    Mediador: Ana Paula Morais Fernandes (USP).
    Participantes: Tenente Coronel Del Vecchio / Major PM Silmara Cristina Lopes / Mestre Josué Correia Paes (Diretoria da Segurança Privada do HC) / Prof. Juarez Tadeu de Paula Xavier (UNESP).
    Debate sobre o papel da segurança pública e privada como parte da segurança urbana e a contribuição da academia.
  • Painel 4 – “Tire esse joelho daí?”
    Horário: 11h30
    Mediadora: Profª Williani de Almeida Carvalho (Universidade Zumbi dos Palmares).
    Participantes: Cap. PM Bruno Matsuo Furutani / Cap. PM Rodrigo Cunha de Souza / Prof. Dr. Edson Teles (UNIFESP) / Profa. Dra. Maria Fernanda Novo (Doutora em Filosofia pela UNICAMP) / Prof. Dr. Acácio Almeida (Pró-reitor de Assuntos Comunitários da UFABC).
    Tratar sobre o conceito da Necro Política e os protocolos de segurança pública na abordagem da população negra no Estado de São Paulo.
  • Painel 5 – “Removendo joelhos invisíveis de (nosso) pescoço em toda diáspora africana: possibilidades e oportunidades”
    Horário: 13h30
    Mediador: Kassie Freeman (Ph.D., fundadora e presidente do Consórcio da Diáspora Africana – ADC).
    Participantes: Dr. José Vicente, (Fundador e Presidente do Instituto Afro-Brasileiro de Educação Superior; Presidente da Universidade Zumbi dos Palmares, a única Universidade Historicamente Negra do Brasil) / Paula A. Cox (honorável; ex-primeira-ministra e ministra das Finanças de Bermudas; conselheira geral do Grupo Horseshoe de Bermudas;  e presidente do Consórcio da Diáspora Africana) / David Lammy (honorável; Membro do Parlamento de Tottenham, do Reino Unido) / Dr. Martin Edobor (MRCGP; Diretor Clínico do Centro de Inovação e Melhoria da Rede de Cuidados Primários de North Newham; principal GP do Woodgrange Medical Practice) / Dr. Rueben C. Warren (DDS; MPH; Diretor do Centro Nacional para Bioética em Pesquisas e Bioética no Setor de Saúde; professor de Bioética da Universidade Tuskegee; e líder do Consórcio da Diáspora Africana e de Iniciativas relativas ao sistema de saúde) / Dr. Paulo da Silva (Ed.D., Especialista em Educação Afro-Brasileira e Especialista em Política Externa, e Membro da Equipe de Liderança do Consórcio da Diáspora Africana).
    Abordar a condição do negro e os diversos casos presenciados diariamente na sociedade.
  • Painel 6 – “O Estado, Racismo e Violências”
    Horário: 15h30
    Mediador: Jô Santana (ator e diretor artístico da Fato produções).
    Participantes: Denise Carrascosa (Professora de Literatura da UFBA; doutora em crítica literária e cultural; tradutora literária; e fundadora do Coletivo Corpos Indóceis e Mentes Livres) / Ilea Ferraz (atriz e diretora teatral; artista plástica; artista visual; produtora e ilustradora) / Patricia Villela Marino (Presidente do Instituto Humanistas360; Bacharel em Direito pela Universidade Mackenzie).
    Debate sobre a arte, cultura e racismo estrutural.

3º dia – 20/11

  • Painel 7 – “(In)segurança urbana, pública e privada – Controle criminal de grupos marginalizados e a questão do racismo nas abordagens policiais”
    Horário: 10h
    Mediador: Prof. Dr. Claudio Ganda (Coordenador do Curso de Direito da Universidade Zumbi dos Palmares).
    Participantes: Major PM Nicanor Barry Komata / Cap. PM Samuel Claudio da Silva / Dra. Marina Dias (Diretoria Executiva da ONG IDDD – Instituto de Defesa do Direito de Defesa) / Dr. Elizeu Soares Lopes (Ouvidor das Polícias do Estado de São Paulo) / Prof. Carlos Elias (Universidade Zumbi dos Palmares) / Comandante Elza Souza (Guarda Civil Metropolitana).
    Análise sobre fatores que são tomados como referência pelos policiais em geral nos procedimentos de abordagens e buscas pessoais, especialmente durante os patrulhamentos realizados em bairros periféricos das cidades. Abordagem sobre percepção dos policiais na identificação de indivíduos que consideram suspeitos, bem como a maneira pela qual esses indivíduos experimentam e percebem a abordagem policial, além de elucidar os motivos determinantes das estatísticas relacionadas à violência policial contra a população negra.
  • Painel 8 – “É Floyds lá, é Floyds cá. Quantos mais irão morrer?”
    Horário: 11h30
    Mediador: Prof. Raphael Vicente (Coordenador de Cursos da Universidade Zumbi dos Palmares).
    Participantes: Kassie Freeman (Ph.D., fundadora e presidente do Consórcio da Diáspora Africana – ADC) / Jose Vicente (Reitor da Universidade Zumbi dos Palmares) / Dr. Paulo Da Silva (Ed.D., especialista em Educação Afro-Brasileira e Especialista em Política Externa; membro da Equipe de Liderança do Consórcio da Diáspora Africana) / Rodrigo Tortima (Diretor Grey) / Secretaria de Direitos Humanos – Claudia Carletto (Secretária de Direitos Humanos da Cidade de São Paulo) e Elisa Lucas (Secretária Executiva-Adjunta de Direitos Humanos da Cidade de São Paulo).
    Abordagem sobre casos semelhantes ao de George Floyd, que acontecem no Brasil, e o que podemos e como devemos atuar para que situações como esta não mais aconteçam.
  • Painel 9 – “Africanidade para os professores das Diretorias de Ensino 1, 2, 3, 4 e 5 da Zona Leste de São Paulo e DRE’s Guaianazes, Pirituba/Jaraguá e Itaquera”
    Horário: 14h
    Mediador: Professor Natanael dos Santos (Universidade Zumbi dos Palmares).
    Participantes: Prof. Dr. Marcelo Knobel (Reitor da UNICAMP) / Prof. Dr. José Vicente (Reitor da Universidade Zumbi dos Palmares) / Rosiele Soares (Secretário Estadual de Educação) / Ezequiel Roque do Espírito Santo (Secretário Nacional de Igualdade Racial).
    Formação continuada para professores com foco em africanidade e acessibilidade.
  • Painel 10 – “Nossos jovens, nossa vez, nossa voz!”
    Horário: 16h
    Mediadora: Professora Cileda Perrella (Coordenadora do Curso de Pedagogia da Universidade Zumbi dos Palmares).
    Participantes: Luiz Ricardo (Universidade Zumbi dos Palmares) / Tawana Faria (Universidade Zumbi dos Palmares) / Rodrigo Leitão (Universidade Zumbi dos Palmares) / Vanessa Santos (Universidade Zumbi dos Palmares) / Matheus da Cruz (UFABC) / Débora Martins Lopes (UNESP – Campus Litoral Paulista) / Tamires Nascimento (UNIFESP).
    Ouvir os jovens e suas experiências frente às dificuldades enfrentadas diariamente.
  • Mesa de Encerramento
    Horário: 18h
    Participantes: Dr. José Vicente (Reitor da Universidade Zumbi dos Palmares) / Jeferson Furlan (Presidente da Fenavist) / Sr. Carlos Belem (Gerente de Segurança do Shopping Cidade São Paulo – representando o Sr. Pedro Daltro (Presidente da CCP) / Dra. Ana Claudia (Defensoria Pública) / Marcos de Araujo  (Diretor de Ensino e Pesquisa da Secretaria de Gestão e Ensino) / Coronel Leandro Gomes Santana – representando o Secretário de Segurança Pública, General Campos.
    Apresentação da síntese de cada painel e condução da assinatura dos termos de cooperação.

Serviço
IX Seminário Internacional da Consciência Negra
Data: 18 a 20 de novembro (quarta à sexta-feira)
Formato: Digital
Onde: Transmissão pela plataforma digital da Virada da Consciência / www.viradadaconsciencia.com.br
Gratuito / Livre

[post-image display="textarea"]
[calendar]

ONDE?

Quando?

[datetime]
[post-image display="image-area"]
[embed-video]
[partners]
[mosaic-posts]

Assine nossa Newsletter