MESA LITERÁRIA: “Negritude no Brasil hoje”, com Martinho da Vila e Paulo Lins.

Mesa literário com o escritor e poeta Paulo Lins e o escritor e compositor Martinho da Vila, tendo como mediador o escritor, professor e curador: Tom Faria

Martinho da Vila é cantorcompositor, escritor e músico brasileiro.

Entre seus títulos, estão os de Cidadão Carioca, Cidadão benemérito do estado do Rio de Janeiro, Comendador da República em grau de oficial e a Ordem do Mérito Cultural, pela contribuição à cultura brasileira.

Na coleção de medalhas, guarda a Tiradentes, além da famosa Pedro Ernesto, e na carreira musical ganhou em 1991 o Prêmio Shell de Música Popular Brasileira.

Em 2014, seu álbum Enredo foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Samba/Pagode.

Paulo Lins é romancista, roteirista e poeta. Morador da favela carioca Cidade de Deus, estabelece, na juventude, profundo contato com a música, sobretudo com o samba. Nos anos 1980, ingressa no curso de letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e começa a escrever poesia, integrando, no mesmo período, o grupo Cooperativa de Poetas.

Em 1986 publica seu primeiro livro de poemas, Sobre o Sol, fortemente influenciado pela poesia concreta. Ainda durante a graduação, passa a trabalhar como assistente da antropóloga Alba Zaluar, cujo doutorado se debruça sobre a criminalidade em Cidade de Deus. Incentivado pela pesquisadora, inicia a longa elaboração do romance Cidade de Deus, publicado em 1997. Em 2002, o livro é transposto para o cinema por Fernando Meirelles (1955) e Kátia Lund (1966), recebendo indicações para o Globo de Ouro e Oscar. Após o enorme êxito de Cidade de Deus, Lins torna-se roteirista de alguns episódios do seriado Cidade dos Homens, veiculado pela TV Globo. Recebe o prêmio de melhor roteiro da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) por seu trabalho em Quase Dois Irmãos, dirigido por Lúcia Murat (1949).

Entrada gratuita. Inscrição pelo site

Site: www.flinksampa.com.br  

Faça aqui o seu Check-in